MicroContos (Revista Bula)

Imagem

Eu já tinha lido certa vez sobre eles, e juro que não tinha achado a menor graça. Alguns são imaginativos, mas não de uma forma conclusiva, como eu costumo gostar.

Minha tentativa de voltar a escrever morde várias vertentes, fico como uma daquelas pessoas que trabalha com várias telas de computador e painéis indicativos: querendo absorver tudo. Quero fazer algo tão legal quanto, no fundo… apenas me realizar.

Esse estilo trouxe – com alguns dos exemplos abaixo – algo muito intuitivo e simples, um joguete de palavras que mostra o quanto frases curtas podem ter efeito, e talvez eu arrisque algo assim também. Será um salto grandioso visto que escrevo muito, nem sempre tendo tanto assim a dizer.

“Um bom exercício imóvel e saudável”

As frases que mais me chamaram a atenção na matéria 30 contos de até 100 caracteres são estas:

“70 anos, algumas lágrimas, orelhas peludas.”
(Bill Querengesser)

“Uma vida inteira pela frente. O tiro veio por trás.”
(Cíntia Moscovich)

“A velha insônia tossiu três da manhã.”
(Dalton Trevisan)

“Conheceu a esposa em sua festa de despedida.”
(Eddie Matz)

“O homem estava invisível, mas ninguém percebeu.”
(José María Merino)

“A mulher que amei se transformou em fantasma. Eu sou o lugar das aparições.”
(Juan José Arreola)

“Fui me confessar ao mar. O que ele disse? Nada.”
(Lygia Fagundes Telles)

Anúncios